23 de janeiro de 2010

COMENTANDO O ENEM E O VESTIBULAR 2010

Postado por célia ferrer às 22:28:00
Reações: 

Pois é gaLeRa, o ano de 2009 terminou e jUntoS pudeMos viajar um pouquinho peLo mundo através da HisTóRia da ArTe, né?
Apesar dos muitos:

"PresTa atenÇÃo!!"
,

"ó, isso cai no VesTibular, viu?",

"meniNo, pára de conversar!!"
, etc.

Quem seguiu os meus conselhos, se deu MUITO bem nas questões de arte, (que este ano NÃO FORAM POUCAS), que caíram nas provas do ENEM e vestibulares da UPE e UFPE.

Aos que passaram, meus PARABÉNS!!!

Aos que não passaram, tem nada não!

FaZ dE nOVo!!!

Mas vamos comentar as questões, né? principalmente com vocês que irão fazer vestibular este ano, pois tudo que foi VISTO EM SALA DE AULA em 2009, caiu no ENEM e VESTIBULARES.


ENEM 2009

1) Os melhores críticos da cultura brasileira trataram-na

sempre no plural, isto é, enfatizando a coexistência no
Brasil de diversas culturas. Arthur Ramos distingue as
culturas não europeias (indígenas, negras) das europeias
(portuguesa, italiana, alemã etc.), e Darcy Ribeiro fala de
diversos Brasis: crioulo, caboclo, sertanejo, caipira e de
Brasis sulinos, a cada um deles correspondendo uma
cultura específica.
MORAIS, F. O Brasil na visão do artista: o país e sua cultura.
São Paulo: Sudameris, 2003.
Considerando a hipótese de Darcy Ribeiro de que há
vários Brasis, a opção em que a obra mostrada representa
a arte brasileira de origem negro-africana é:

A) Rubem Valentim

B)Athos Bulcão

C)Rubens Gerchman

D)Victor Vassarely

E)Gougon




A resposta correta é a letra "A"

Rubem Valentin foi um dos maiores representantes da arte brasileira de origem negro-africana, que segundo ele mesmo, "tinha uma linguagem plástico-visual signográfica que estava ligada aos valores míticos profundos de uma cultura afro-brasileira (mestiça-animista-fetichista)". (tá aqui no blog, com o título "inspirações africanas")

2) No programa do balé Parade, apresentado em 18
de maio de 1917, foi empregada publicamente, pela
primeira vez, a palavra sur-realisme. Pablo Picasso
desenhou o cenário e a indumentária, cujo efeito foi tão
surpreendente que se sobrepôs à coreografia. A música de
Erik Satie era uma mistura de jazz, música popular e sons
reais tais como tiros de pistola, combinados com as
imagens do balé de Charlie Chaplin, caubóis e vilões,
mágica chinesa e Ragtime. Os tempos não eram propícios
para receber a nova mensagem cênica demasiado
provocativa devido ao repicar da máquina de escrever, aos
zumbidos de sirene e dínamo e aos rumores de aeroplano
previstos por Cocteau para a partitura de Satie. Já a ação
coreográfica confirmava a tendência marcadamente teatral
da gestualidade cênica, dada pela justaposição, colagem
de ações isoladas seguindo um estímulo musical.
SILVA, S. M. O surrealismo e a dança. In: GUINSBURG, J.; LEIRNER (Org.). O surrealismo.
São Paulo: Perspectiva, 2008 (adaptado).


As manifestações corporais na história das artes da cena
muitas vezes demonstram as condições cotidianas de um
determinado grupo social, como se pode observar na
descrição acima do balé Parade, o qual reflete

A) a falta de diversidade cultural na sua proposta estética.
B) a alienação dos artistas em relação às tensões da
Segunda Guerra Mundial.
C) uma disputa cênica entre as linguagens das artes
visuais, do figurino e da música.
D) as inovações tecnológicas nas partes cênicas,
musicais, coreográficas e de figurino.
E) uma narrativa com encadeamentos claramente lógicos
e lineares.


A resposta correta é a letra "D"

O texto menciona uma das vanguardas artísticas europeias — o surrealismo —, que se pautaram pelo
princípio de ruptura com a arte tradicional e naturalista, bem como pelo diálogo com o mundo técnico da
Segunda Revolução Industrial. É exatamente esse último aspecto que o trecho aborda, como se nota nas referências
aos tiros de pistola, às máquinas de escrever, aos zumbidos de sirene, aos rumores do aeroplano e à
técnica da colagem como elementos compositivos do balé vanguardístico Parade (1917), de Jean Cocteau e
Erik Satie. (tá aqui no blog com o título "Modernismo-dança")



3) A feição deles é serem pardos, maneira
d’avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos.
Andam nus, sem nenhuma cobertura, nem estimam
nenhuma cousa cobrir, nem mostrar suas vergonhas. E
estão acerca disso com tanta inocência como têm em
mostrar o rosto.
CAMINHA, P. V. A carta. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br.
Acesso em: 12 ago. 2009.

Ao se estabelecer uma relação entre a obra de Eckhout e o
trecho do texto de Caminha, conclui-se que


A) ambos se identificam pelas características estéticas
marcantes, como tristeza e melancolia, do movimento
romântico das artes plásticas.
B) o artista, na pintura, foi fiel ao seu objeto,
representando-o de maneira realista, ao passo que o
texto é apenas fantasioso.
C) a pintura e o texto têm uma característica em comum,
que é representar o habitante das terras que sofreriam
processo colonizador.
D) o texto e a pintura são baseados no contraste entre a
cultura europeia e a cultura indígena.

E) há forte direcionamento religioso no texto e na pintura,
uma vez que o índio representado é objeto da
catequização jesuítica.


A resposta correta é a letra "C"

A missão de Eckout foi retratar cenas, pessoas e paisagens do Brasil no séc. XVII, portanto muitas dessas pessoas eram os índios, habitantes da terra que sofreriam processo colonizador. (tá aqui no blog com o título "NOSSO POVO, NOSSA ARTE, NOSSA GENTE-Brincar de índio")


4) A dança é importante para o índio preparar o
corpo e a garganta e significa energia para o corpo, que
fica robusto. Na aldeia, para preparo físico, dançamos
desde cinco horas da manhã até seis horas da tarde,
passa-se o dia inteiro dançando quando os padrinhos
planejam a dança dos adolescentes. O padrinho é como
um professor, um preparador físico dos adolescentes. Por
exemplo, o padrinho sonha com um determinado canto e
planeja para todos entoarem. Todos os tipos de dança
vêm dos primeiros xavantes: Wamarĩdzadadzeiwawẽ,
Butséwawẽ, Tseretomodzatsewawẽ, que foram
descobrindo através da sabedoria como iria ser a cultura
Xavante. Até hoje existe essa cultura, essa celebração.
Quando o adolescente fura a orelha é obrigatório ele
dançar toda a noite, tem de acordar meia-noite para dançar
e cantar, é obrigatório, eles vão chamando um ao outro
com um grito especial.
WÉRÉ' É TSI'RÓBÓ, E. A dança e o canto-celebração da existência xavante. VIS-Revista do
Programa de Pós-Graduação em Arte da UnB. V. 5, n. 2, dez. 2006.

A partir das informações sobre a dança Xavante, conclui-se
que o valor da diversidade artística e da tradição cultural
apresentados originam-se da

A) iniciativa individual do indígena para a prática da
dança e do canto.
B) excelente forma física apresentada pelo povo Xavante.
C) multiculturalidade presente na sua manifestação
cênica.
D) inexistência de um planejamento da estética da dança,
caracterizada pelo ineditismo.
E) preservação de uma identidade entre a gestualidade
ancestral e a novidade dos cantos a serem entoados.


A resposta correta é a letra "E"

A dança é uma manifestação tradicional da cultura xavante, que até hoje é mantida de geração em geração para preservar a identidade tribal.
(tá aqui no blog com o título "NOSSO POVO, NOSSA ARTE, NOSSA GENTE-Brincar de índio")


VESTIBULAR UFPE 2010

1) A grandiosidade do Império Romano criava muitos
problemas administrativos e conflitos de poder,
dificultando a ação dos seus governantes. Na arte,
os romanos seguiram soluções práticas para facilitar
sua vida urbana. A arquitetura romana, por exemplo,
foi:
0-0) marcada pela influência dos etruscos no uso do
arco e da abóbada.
1-1) definida pelas influências grega e egípcia, o que
resultou em construções grandiosas em
homenagem aos deuses.
2-2) marcada pela utilização de pedras e tijolos,
utilizados em grandes edifícios públicos.
3-3) suntuosa nas construções públicas, que eram
de grande originalidade para a época.
4-4) baseada no uso exclusivo do arco, graças à
influência dos mesopotâmicos.


Resposta: VFVFF

Justificativa:
0-0) Verdadeira. A arquitetura romana foi eclética,
com influência etrusca acentuada.
1-1) Falsa. Foi forte a influência grega; mas as
construções grandiosas dos romanos tinham o
objetivo de ressaltar a suntuosidade.
2-2) Verdadeira. Os edifícios mostravam o poder e a
riqueza dos romanos, o valor das suas
conquistas e da sua cultura.
3-3) Falsa. Havia suntuosidade, mas não
originalidade. Os romanos foram práticos,
imitando as soluções encontradas por outros
povos.
4-4) Falsa. O uso das colunas com arcos somente
se fez presente com a grande influência dos
gregos, que eram um modelo cultural para os
romanos.
Conversamos muito sobre isso durante as aulas de arte romana, assistimos a vídeos e vimos outras obras arquitetônicas em outras épocas, que utilizavam os mesmos recursos dos romanos,
LemBram???


2) O domínio da Igreja Católica foi um traço histórico do
mundo medieval europeu. Ela se articulou na cultura,
na economia, na política, com a defesa de um
teocentrismo exaltado. Sobre sua atuação na cultura,
ressalta-se:
0-0) a presença dos mosteiros, centro de formação
do pensamento católico e de preservação dos
manuscritos de valor cultural.
1-1) a rica reflexão de santo Agostinho, de grande
repercussão no mundo ocidental e na
organização do pensamento religioso na
Europa Ocidental.
2-2) a obediência da população às ordens dos
religiosos, inexistindo adversários ao
catolicismo dominante e a seus seguidores.
3-3) a construção de obras arquitetônicas, que
mostravam a criatividade dos estilos românico e
gótico da época.
4-4) a tese de Tomás de Aquino contra as obras de
Aristóteles, que defendia crenças mais místicas
e menos racionais.


Resposta: VVFVF

Justificativa:
0-0) Verdadeira. Os mosteiros foram centros
culturais. Dispunham de bibliotecas e de
monges encarregados de copiar os textos.
1-1) Verdadeira. Agostinho construiu um
pensamento que teve a influência de Platão e
pode ser considerado como definidor das
crenças católicas.
2-2) Falsa. Apesar de forças políticas da Igreja
Católica, houve críticas e surgiram heresias que
desobedeciam às ordens do papa.
3-3) Verdadeira. Os estilos arquitetônicos
mostravam muito da força econômica da Igreja
e da inventividade dos artistas.
4-4) Falsa. Tomás de Aquino foi um seguidor de
Aristóteles, com concepções diferentes
daquelas defendidas por Agostinho.


Arte e cultura na Idade Média foi um assunto bastante explorado em sala de aula, inclusive com apresentação de filmes épicos,como "O nome da rosa" e "Em nome de Deus".
Com certeza esse assunto estava fresquinho na cabeça, nUm Foi nÃo??


3) A construção de uma identidade nacional fez parte
dos planos de Getúlio Vargas. Muitos intelectuais e
artistas contribuíram na elaboração de projetos e
obras de valor. No campo da música, destaca-se
Villa Lobos, que:
0-0) conseguiu fazer uma síntese entre o popular e
o erudito, em muitas das suas composições
mais famosas.
1-1) baseou sua obra nas composições de músicos
europeus, não se interessando pela cultura
brasileira da época.
2-2) nos deixou um legado de reconhecido valor
artístico, sendo muitas de suas obras gravadas
por orquestras sinfônicas de vários países.
3-3) foi um dos articuladores culturais das políticas
de Vargas, porém suas composições ficaram
restritas ao mundo urbano.
4-4) ficou famoso pela suas Bachianas, nas quais se
registram influências da música erudita, com
grande criatividade na composição.


Resposta: VFVFV

Justificativa:
0-0) Verdadeira. Ele fez muitas pesquisas musicais
e criou obras entre o popular e o erudito.
1-1) Falsa. Teve influências européias, mas não
desprezou a música feita no Brasil.
2-2) Verdadeira. Sua obra ganhou destaque
internacional
3-3) Falsa. Villa Lobos dedicou suas composições a
diversos aspectos da cultura brasileira, urbana
e rural.
4-4) Verdadeira. As Bachianas são bastante
conhecidas pela sua beleza, com gravações
feitas em várias épocas

Fácil,né? Pois é, esta também tá aqui no blog com o título "Modernismo"

4)
A modernização da sociedade contemporânea
transformou valores e hábitos tradicionais. No mundo
da arte e da literatura, o Modernismo renovou
conceitos e representações estéticas, e propôs
outras perspectivas culturais. Entre as suas grandes
expressões, estão:
0-0) Picasso, com sua arte rebelde, assumindo, na
sua pintura, sempre, posições favoráveis à
afirmação do Socialismo da União Soviética.
1-1) Stravinsky, com suas composições musicais de
grande repercussão no início do século XX,
pelo que chocou os mais conversadores.
2-2) Salvador Dali, com seus surpreendentes
quadros, que expressavam em cores e imagens
ideias surrealistas.
3-3) Kafka, que conseguiu criar uma escrita com
uma trama que retrata muito das angústias do
mundo moderno.
4-4) André Breton, um líder do movimento
surrealista na França, com uma crítica ao
racionalismo da época.


Resposta: FVVVV

Justificativa:
0-0) Falsa. Picasso foi um grande renovador e
rebelde nas suas concepções, mas, em sua
pintura, não prestou apoio, sempre, às posições
da União Soviética.
1-1) Verdadeira. Stravinsky transformou a música,
tendo como marco a sua composição A
Sagração da Primavera.
2-2) Verdadeira. Dali fazia quadros surpreendentes,
pelas representações que conseguia das
formas e concepções estéticas.
3-3) Verdadeira. Os livros de Kafka são destacados
por denunciar o desamparo do mundo e as
dificuldades afetivas humanas.
4-4) Verdadeira. Breton seguiu muito das ideias de
Freud para fazer sua crítica ao Racionalismo e
propor maior liberdade na literatura.

Este assunto também foi bastante explorado nas aulas e está aqui no blog com os títulos "Modernismo" e "No mundo dos sonhos"

5) Em 1930, inaugura-se na cultura brasileira uma nova
tendência: o realismo regionalista de caráter social,
com produções literárias e artísticas comprometidas
com a problemática nordestina: a seca, as
instituições arcaicas, a corrupção, o coronelismo, o
latifúndio, a exploração de mão de obra, o misticismo
fanatizante e os contrastes sociais. Considere as
imagens e os textos abaixo e analise as questões a
seguir.



(Os retirantes - Portinari)
Desde que estou retirando
só a morte vejo ativa,
só a morte deparei
e às vezes até festiva;
só morte tenho encontrado
quem pensava encontrar vida,
e o pouco que não foi morte
foi de vida severina
(aquela vida que é menos
vivida que defendida,
e é ainda mais severina
para o homem que retira).
(João Cabral de Melo Neto, Morte e vida severina).

http://3.bp.blogspot.com/_tHoGpzGXlSM/SYr1wwZTh9I/AAAAAAAAACs/ezlaG-gJy0o/s400/fabiano.bmp
(Cena do filme Vidas Secas, de Nelson Pereira dos Santos)

A caatinga estendia-se, de um vermelho indeciso
salpicado de manchas brancas que eram ossadas. O vôo
negro dos urubus fazia círculos altos em redor de bichos
moribundos. – Anda, excomungado. O pirralho não se
mexeu, e Fabiano desejou matá-lo. Tinha o coração
grosso, queria responsabilizar alguém pela sua desgraça.
A obstinação da criança irritava-o. Certamente esse
obstáculo miúdo não era culpado, mas dificultava a
marcha, e o vaqueiro precisava chegar, não sabia onde.
(Graciliano Ramos, Vidas Secas).

0-0) A pintura de Portinari, o cinema de Nelson
Pereira dos Santos, a poesia de João Cabral de
Melo Neto e a prosa de Graciliano Ramos
comungam com os princípios do movimento
regionalista de 1930: registrar e denunciar as
precárias condições de vida no sertão.
1-1) Nestas produções, os nordestinos são
considerados como sujeitos eleitos por uma
força superior e destinados a enfrentar os
obstáculos e as agruras da vida.
2-2) Como se depreende das imagens ou dos textos
acima, o sertanejo é retratado como fraco,
doente, ignorante, dependente e condenado
irremediavelmente pelas condições em que se
encontra.
3-3) Segundo o poema de Cabral, o retirante
nordestino é frustrado em seus projetos de
encontrar uma vida que não seja uma “vida
severina”.
4-4) As imagens plásticas e literárias criadas pelos
artistas citados definem o povo nordestino pelo
que ele é e não pelo que lhe falta ter.


Resposta: VFVVF

Justificativa: Os autores citados comungam com a
temática regionalista nas diversas linguagens em
que se expressam; os retirantes nordestinos
padecem por questões de ordem político-econômica,
não por uma decisão de um ser superior; nas obras
citadas, a imagem do nordestino é a de um ser
miserável; os textos ressaltam que o nordestino ou
não sabia para onde ia, ou quando sabia, encontrava
mais devastação; tais imagens não definem o
nordestino pelo que ele é, mas pelo que lhe falta ter.

Eitaaaa, que questão HeIn??
Até parece que eu estava adivinhando, né? Pois discutimos muto sobre esse assunto em sala e fizemos muitas leituras de imagens, inclusive esta de Portinari que álias, tá aqui no blog com o título "Modernismo"

vAlEU gaLeRA!!!

0 comentários:

Postar um comentário

 

ArtE.cOM Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Customizado por Layout para Blog