9 de abril de 2010

O FASCÍNIO DA FOTOGRAFIA

Postado por célia ferrer às 12:00:00
Reações: 


... E CONSEGUIRAM PARAR O TEMPO

Hoje em dia é muito mais fácil ter um retrato de si mesmo ou de um ente querido, porque existe a fotografia, que como a pintura, é uma arte que lida com imagens.

Mas não Foi sempre assim, antigamente, muito antes de existir a fotografia, isso era bem complicado, pois como vimos, o homem sempre gostou de se retratar, desde a época das Cavernas,estão lembrados?
E essa "mania" dava um trabalhão... pense bem, Além de retratar Pessoas, o homem sentia também um enorme prazer em copiar a natureza e era aí que o bicho pegava, né?
Já pensou no tempo que eles gastavam pra pintar uma "ceninha" de nada, coisa que nossas máquinas digitais registram em segundos com total perfeição?

Pois é, eles passavam dias, meses e até anos para pintar um único retrato, dá pra imaginar?
Até que um belo dia alguém finalmente consegue fixar no papel, a imagem que vê!
Mas, como será que começou isso? Você tem idéia?
NÃO?

Então continue por aqui, com certeza você vai descobrir isso e muitas outras curiosidades sobre essa arte fascinante Chamada

FOTOGRAFIA


Quando a França ainda vivia um período de instabilidade política, em meados do século XIX, conseqüência da Revolução
Francesa e do Império Napoleônico, surgiu uma nova profissão, reconhecida mais tarde, também como arte: a fotografia.

Na verdade, registros revelam que na época de Aristóteles já se conhecia o fenômeno de produção de imagens pela
passagem da luz através de um pequeno orifício e boa parte dos princípios básicos da óptica e da química que envolveriam
mais tarde o surgimento da fotografia.

No século X, o erudito árabe Alhazen mostrou como observar um eclipse solar no interior de uma câmara obscura: um quarto
às escuras, com um pequeno orifício aberto para o exterior.

Durante a Renascença, uma lente foi colocada num pequeno orifício e obteu-se uma melhor qualidade da imagem. A câmara
obscura começou a se tornar cada vez menor, até se transformar em um objeto que pudesse ser levado para qualquer lugar.

Já com um tamanho portátil, no século XVII, a câmara obscura era utilizada por muitos pintores na execução de suas obras.

Um cientista italiano, Angelo Sala, em 1604, observou o escurecimento de um certo composto de prata por exposição ao sol,
mas não conseguia fixar a imagem que acabava desaparecendo.

Foram muitos os estudiosos que ao passar dos anos acrescentaram novas descobertas: em 1725 com Johan Heinrich
Schulze, um professor de medicina da Universidade de Aldorf, na Alemanha e no início do século XIX com Thomas Wedgwook,
que, assim como Schulze obteve silhuetas fixas em negativo, mas a luz continuava a escurecer as imagens.



http://2.bp.blogspot.com/_9PVLD1w5iTc/SmXslYz1ruI/AAAAAAAAA5o/Hqgteyhbrh0/s320/niepce-and-daguerre.jpg

Daguerre e Niépce


Fotografia de fato, surgiu no verão de 1826, pelo inventor e litógrafo francês Joseph Nicéphore Niépce. Em fevereiro de 1827, Niépce recebeu uma carta de Louis Daguerre, de Paris, que manifestou seu interesse em gravar imagens. Em 1829, tornaram-se sócios, mas Niépce morre em 1833. Seis anos depois, em 7 de janeiro de 1839, Daguerre revela à Academia Francesa de Ciências um processo que originava as fotografias ou os daguerreótipos.


Primeira imagem realizada por Daguerre, registrada sobre uma placa de prata,
com tempo de exposição de 40 minutos




O inventor e seu invento - Daguerre e o Daguerreótipo





Câmera para Daguerreótipos, utilizando o padrão das antigas câmaras escura




Apoio para cabeça, utilizado pelas pessoas que iriam posar para fotogarfia
(só assim para alguém conseguir ficar quase 40 minutos sem se mexer)




Álbum para Daguerreótipos, precursor dos atuais porta-retratos. A cara de assustado do retratado é que ele está se esforçando para não piscar,
pois senão a foto borrava, notem que o olho mesmo assim,
precisou de retoque feito com tinta preta pelo fotográfo,
algo muito comum, devido a dificuldade de se conseguir uma foto perfeita e sem borrões





Daguerre é o primeiro a utilizar a fotogarfia de forma artística,
fotografando os modelos que posavam para os pintores e escultores

A fotografia atraiu a atenção de tantas pessoas que, movidos pelo entusiasmo, tornaram-se adeptos daquela técnica. Assim, tanto em Londres como em Paris, houve um boom na compra de lentes e reagentes químicos.

Os fotógrafos e suas câmeras fotográficas (caixas de formas estranhas) começavam a registrar suas imagens.

Fotografar tornou-se uma atividade em franca expansão. Rapidamente tomou conta do mundo. Em 1853, cerca de 10 mil
americanos produziram três milhões de fotos, e três anos mais tarde a Universidade de Londres já incluía em seu currículo
a fotografia.

Em junho de 1888, com George Eastman, surge a Kodak. A fotografia tornou-se mais popular com este tipo de câmera que
era bem mais leve, de baixo custo e simples de operar.

A fotografia deu ao homem um visão real do mundo, tornando-se assim, um instrumento de como captar imagens dos
registros da História.




Fotografia em preto e branco

A fotografia nasceu em preto e branco, ou melhor, preto sobre o branco, no inicio do século XIX Desde as primeiras formas de fotografia que se popularizaram, como o daguerreótipo, aproximadamente na década de 1830, até aos filmes preto e branco atuais, houve muita evolução técnica, e diminuição dos custos. Os filmes atuais hoje têm uma grande gama de tonalidade, superior mesmo aos coloridos, resultando em fotos muito ricas em detalhes. Por isso as fotos feitas com filmes PB são superiores ás fotos coloridas “transformadas” em PB.

O trabalho de Niépce, conhecido como heliografia (gravura com a luz do sol), não se parecia em nada com as técnicas fotográficas atuais. Para obter as imagens, o inventor precisava deixar o material exposto à luz solar quase um dia inteiro. E mesmo assim, o resultado não era lá essas coisas.

As primeiras imagens que produziu foram feitas em 1816, mas ainda eram registradas em negativo. Nessa técnica, as partes mais escuras apareciam em tons próximos ao branco e as claras, em tons escuros.

Dez anos depois, Niépce já havia aprimorado o modo de fotografar. Sua foto de 1826 é considerada a primeira fotografia permanente do mundo e foi feita sobre uma placa de estanho, coberta com betume branco e exposta durante cerca de 8 horas à luz solar.



Primeira Fotografia Permanente do Mundo

A imagem produzida por Niépce
em 1826


Estúdio de Niépce e sua câmara no exato lugar em que foi tirada a primeira fotografia da história
(Fotografia atual - hoje o ateliê é o museu da fotografia na França)




http://www.clickeducacao.com.br/Klick_Portal/Enciclopedia/images/Fo/726/362.jpg
Câmera utilizada por Joseph Niépce,
que fixou a primeira imagem fotográfica no século XIX.


Fotografia colorida

A fotografia colorida foi explorada durante os anos de 1800. 0s experimentos iniciais em cores não puderam fixar a fotografia nem prevenir a cor de enfraquecimento. A primeira fotografia colorida permanente foi tirada em 1861 pelo físico James Clerk Maxwell. O primeiro filme colorido, o Autocromo, não chegou ao mercado antes de 1907 e era baseado em pontos tingidos de extrato de batata. O primeiro filme colorido moderno, o Kodachrome, foi introduzido em 1935 baseado em três emulsões coloridas. A maioria dos filmes coloridos modernos, exceto o Kodachrome, são baseados na tecnologia desenvolvida pela Agfacolor em 1936. O filme colorido instantâneo foi introduzido pela Polaroid em 1963.

A fotografia colorida pode formar imagens como uma transparência positiva, planejada para uso em projetor de diapositivos ou em negativos coloridos, planejado para uso de ampliações coloridas positivas em papel de revestimento especial. A último é atualmente a forma mais comum de filme fotográfico colorido (não digital), devido à introdução do equipamento de fotoimpressão automático.


A primeira fotografia colorida,tirada por James Clerk Maxwell em 1861.



Foto colorida datada de 1877.



Foto de 1942.



Fotografia digital


A fotografia tradicional era um fardo considerável para os fotógrafos que trabalhavam em localidades distantes (como correspondentes de órgãos de imprensa) sem acesso às instalações de produção. Com o aumento da competição com a televisão, houve um aumento de pressão para transferir imagens aos jornais mais rapidamente. Fotógrafos em localidades remotas carregariam um minilaboratório fotográfico com eles, e alguns meios de transmitir suas imagens pela linha telefônica. Em 1990, a Kodak lançou o DCS 100, a primeira câmera digital comercialmente disponível. Seu custo impediu o uso em fotojornalismo e em aplicações profissionais, mas a fotografia digital nasceu.


http://4.bp.blogspot.com/_LNkO2WnvGOY/SCeifstwO7I/AAAAAAAAAg0/iyJklZ7LMJs/s1600/primeira%2Bc%C3%A2mera%2Bdigital%2Bdo%2Bmundo.jpg

Primeira câmera digital do mundo



Mais exatamente para o ano de 1975, vamos encontrar Steve Sasson em seu laboratório na Eastman Kodak Company, unindo dispositivos analógicos e digitais juntamente com uma lente de câmera Super 8, para criar o que se considera a primeira câmera digital do mundo. O trambolho, que gravava as imagens em uma fita cassete, usava um revolucionário sensor chamado CCD (hoje muito comum) e levava 23 segundos para formar uma imagem com 100 linhas em preto e branco. Como a câmera não possuía LCD, era necessário colocar a fita cassete em um reprodutor portátil ligado a um computador que exibia a imagem em uma tela de TV. O projeto foi patenteado em 1976, mas somente em 2001 a Kodak assumiu publicamente que teve em suas mãos a primeira câmera fotográfica digital do mundo."



0 comentários:

Postar um comentário

 

ArtE.cOM Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Customizado por Layout para Blog